La Casa de Papel – a série mais interessante do momento

Gente, que série! Divertida, cheia de reviravoltas, suspense, ação, romance, sexo, tudo. A fórmula de La Casa de Papel não é a mais nova do mundo, mas é utilizada de um jeito tão criativo, bem feito e eletrizante que você nem se importa com os possíveis clichês. Muito pelo contrário – você passa a amar a série ainda mais. É daquelas séries que te pegam nos primeiros minutos e você não quer mais largar até chegar ao final.

Se você estava dando uma volta na vida off-line e não sabe do que eu estou falando, um resumo: um grupo de ladrões, liderados pelo Professor (Álvaro Morte), invade a Casa da Moeda da Espanha com um plano de roubo incrivelmente bem pensado, que se revela para nós aos poucos. A ideia aqui é roubar o dinheiro que pertence a ninguém, ou seja, que ainda não foi para bancos, para contas de pessoas, para comércios etc. O golpe perfeito, milimetricamente planejado pelo Professor e executado não tão milimetricamente pelos ladrões. E nossos ladrões têm nomes de cidades, para manter o anonimato até entre eles mesmos: Tokyo (Úrsula Corberó), Nairobi (Alba Flores), Denver (Jaime Lorente), Moscou (Paco Tous), Rio (Miguel Herrán), Helsinque (Darko Peric), Oslo (Roberto García) e Berlim (Pedro Alonso).

casa de papel 2

Da esquerda pra direita: Oslo, Helsinque, Tokyo, Rio, Berlim, Nairobi, Professor, Moscou e Denver

A série é rápida, ágil e bem dividida: todos os episódios tem um bom começo, um desenrolar com bom ritmo e um belo cliffhanger ao final, aquele gancho que te captura e faz querer assistir o próximo episódio. É uma obra-prima das séries. Eu sei que estou me rasgando em elogios e isso deixa as expectativas lá no alto, mas todo mundo que já assistiu provavelmente vai te dizer o mesmo que eu. E isso significa muito, porque essa é com certeza a mais falada pelas redes sociais no momento – bem categoria séries que todo mundo viu/vê e eu também.

Além dos ladrões, temos a polícia, claro. Nessa ponta, temos a detetive Raquel (Itziar Ituño) e seu colega Ángel (Fernando Soto), que vão tentar ganhar o jogo. Mas o Professor está sempre um passo à frente e muitas das tentativas dos dois fracassam – até o momento em que ele vai começar a falhar.

casa de papel raquel angel

Raquel e Ángel lutando para não ficar perdidos no jogo

A série já passou completa na tv espanhola e foi comprada pela Netflix para transmissão mundial (apesar do que está escrito na descrição da série no serviço de streaming, ela não é uma Original Netflix). E a internet está praticamente um campo minado de informações, então muito cuidado se você for procurar algo por aí… A Netflix dividiu a série em duas partes: a primeira, com 13 episódios, já está disponível; a segunda, com mais seis episódios, estreia dia 6 de abril. A boa notícia é que ainda dá tempo de você entrar no hype. A má notícia (ou não, se você gosta de histórias fechadas e curtas) é que, aparentemente, só vamos ter esses episódios e acabou.

Não dá pra adiantar muita coisa da trama sem spoilers, mas dá pra dizer que a série flerta bastante com o absurdo, mostrando situações meio irreais, sobretudo nas reviravoltas – o que não desabona em nada o resultado. Afinal, toda filme/série de suspense e ação têm como tempero essas situações levemente impossíveis. E, vamos admitir, nós adoramos esses acontecimentos impossíveis! E eu diria mais – adoro um clichê bem utilizado, bem feito. Clichês existem por uma razão, e se eles estão bem encaixados, não são um problema.

Agora, spoilers muito leves, leves mesmo, que não te atrapalham.

casa de papel mascaras

As já famosas máscaras que viraram hit nesse carnaval

Sobre as personagens – todas estão muito bem ambientadas. Sério. Não consigo pensar em ninguém, entre os principais, que esteja fraco, mal feito, mal interpretado. Você vai odiar umas pessoas, se irritar com esse grupo de ladrões que às vezes nem parecem profissionais (menos a Nairobi, melhor personagem de todas e a única que parece levar saporra a sério mesmo), pode ser até mesmo que você torça por um casal numa situação bem “Síndrome de Estocolmo” – eu sei, é errado, mas estou torcendo.

Pode ser também que você ame as pessoas mais malvadonas do bando – eu não consigo, mas não estou aqui pra julgar (mentira, se você gosta do Berlim, eu estou te julgando, sim).

E você provavelmente vai torcer pelos bandidos, porque vai se identificar com eles, vai justificar as ações ao conhecer um pouco da vida deles pré-assalto nos flashbacks bem divididos na trama. E, bem, de fato eles não estão roubando dinheiro de ninguém. É o golpe perfeito.

nairobi

Nairobi, dona da porra toda ❤

No entanto, uma coisa é certa: você vai odiar o Arturo. É um fato. Tá tudo bem, junte-se a nós, a gente te entende, não dá pra não querer acertar um tiro na cabeça dele.

Corre pra ver na Netflix e vem comigo esperar pela parte final =D

(eu poderia baixar e ver antes da Netflix liberar, mas, gente, são mais de 30 séries, lembra? Tenho outras coisas pra ver, possa aguardar um pouquinho por essa, hehe)

Ah, sim – vi algumas pessoas falando que La Casa de Papel é uma novela. Então, olha, tenho uma notícia para vocês (alerta de opinião meio polêmica): séries são como novelas desde que o mundo é mundo. Algumas mais dramáticas, outras menos, mas é tudo entretenimento televisivo. A diferença está no números de personagens, na quantidade de núcleos, na duração… mas, tirando isso, é tudo novela. Não se sintam superiores porque só assistem séries e não novelas, isso é bem ridículo. E também não desmereçam um trabalho dizendo que “parece novela”, isso também é ridículo.

E aí? Assistiu? Vai assistir? Começou agora? Me conte!

Anúncios

Um comentário em “La Casa de Papel – a série mais interessante do momento”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s